O general, a tábua de logaritmos e o STF.

General mostrou o caminho em 2017 e o STF aprendeu. Estamos na ditadura da juristocracia

Um general, que estava na ativa em 2017, fez um eloquente discurso numa cerimônia em uma loja maçônica de Brasília.

Antonio Hamilton Mourão, então secretário de economia e finanças do Exército, afirmou que :

“Ou as instituições solucionam o problema político, pela ação do Judiciário, retirando da vida pública esses elementos envolvidos em todos os ilícitos, ou então nós teremos que impor isso”

” Na minha visão, aí a minha visão que coincide com os meus companheiros do Alto Comando do Exército, nós estamos numa situação daquilo que poderíamos lembrar lá da tábua de logaritmos, ‘aproximações sucessivas’.”

Este discurso lançou para a fama o General Mourão que logo depois foi para a reserva e entrou na chapa com Bolsonaro em 2018.

Em abril de 2018 os integrantes do alto comando do Exército reafirmaram, segundo O Antagonista, que o STF “dará mais um passo em direção à anomia institucional”, caso reveja a prisão em segunda instância e livre Lula da cadeia.

Mas, afinal, o que representam essas tais aproximações sucessivas? O que está efetivamente por trás deste discurso?

Quanto às chamadas aproximações sucessivas, trata-se de uma ferramenta da matemática criada há cerca de 400 anos por John Neper , utilizada para encontrar o valor logarítmico para números a partir da base 10. Ao proceder à atribuição de possíveis expoentes, encontra-se a aproximação do número desejado. Quer dizer, quanto mais precisão se busca encontrar, deve-se realizar mais testes com vistas a se obter o resultado.

Podemos enxergar que os diversos fatos observados nas últimas semanas não são obra do acaso, e sim parte da procura, através das aproximações sucessivas, do resultado devido.

O general enfraqueceu, não é mais aquele.E o STF está usando a técnica da tábua de logaritmos . Soltaram Lula e não houve reação, impediram a nomeação do delegado da Polícia Federal e depois impediram a expulsão dos diplomatas venezuelanos e não houve reação

Foram fazendo aproximações sucessivas até o ponto de termos presos políticos ( como Sara Winter) , Ministro do STF ameaçando militar debaixo de vara, inquérito ilegal e tentativa de cassação da eleição de Bolsonaro por um suposta invasão hacker a um site.

A ditadura está instalada, aos poucos chegamos nela. Seguiram as orientações sobre aproximações sucessivas da tábua de logaritmos do Mourão, e conseguiram.

Referências : Mourão Sara Winterdebaixo de varainquérito ilegalChapa Bolsonaro

Curvelo (MG) 15/06/2020 – 21:56h


José Carlos Martins
One comment to “O general, a tábua de logaritmos e o STF.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *