Militar preso com cocaína pode ter feito tráfico em viagem com Dilma e Temer também

Militar preso com cocaína acompanhou três presidentes.Sargento fez pelo menos 29 viagens no Brasil e no exterior desde 2011

Preso pela polícia espanhola com 39 kg de cocaína num avião da comitiva de Jair Bolsonaro, o segundo-sargento da Aeronáutica Manoel Silva Rodrigues fez ao menos 29 viagens no Brasil e no exterior desde 2011, várias delas com o staff presidencial.

No entanto, nem sempre o deslocamento se deu para acompanhar agenda do mandatário do país. O nome do militar foi divulgado nesta quarta pela imprensa da Espanha e confirmado pela reportagem.

Rodrigues recebe salário bruto de R$ 7.298, segundo o Portal da Transparência, que lista o histórico das viagens.

Em nota a assessoria da Presidência afirmou que

“o militar não trabalha na Presidência da República e não estaria na comitiva presidencial”. “Ele pertence ao Grupo de Transportes Especiais da Força Aérea Brasileira e exerce função de comissário de bordo”, disse.

O sargento integrava a tripulação de um avião da FAB (Força Aérea Brasileira) de apoio à comitiva da viagem de Bolsonaro para o encontro do G-20 no Japão. Ele foi preso em Sevilha pelas autoridades espanholas.

Após a prisão do sargento, o avião de Bolsonaro mudou a rota de viagem. Ele decolaria de Brasília rumo a Sevilha para, na sequência, seguir viagem ao Japão. O presidente parou em Lisboa, a capital de Portugal, como local de escala.

Em 27 de fevereiro deste ano, o sargento preso estava entre os militares que seguiram Bolsonaro em viagem de Brasília a São Paulo para a realização de exames médicos. Entre 18 e 20 de março, houve mais uma missão de transporte do escalão avançado da Presidência.

O sargento embarcou em Brasília rumo para São Paulo, de onde seguiu para Porto Alegre. O avião fez novamente o trecho Porto Alegre-São Paulo-Porto Alegre, retornando para Brasília. Naqueles dias, Bolsonaro esteve nos Estados Unidos. Em 24 de maio deste ano, o militar fez bate-volta de Brasília a Recife, acompanhando o presidente, que passou todo o dia em Pernambuco.

Ele também cumpriu outros 14 roteiros entre 2016 e 2018, período em que o presidente era Michel Temer. Em janeiro do ano passado, por exemplo, Rodrigues estava no grupo que acompanhou o emedebista na Suíça para o Fórum Econômico Mundial.

Houve também ao menos quatro missões quando o país era governado por Dilma Rousseff. Em 6 de maio de 2016, o militar estava no séquito da petista em viagem a Juazeiro do Norte (BA) e Cabrobró (PE) para visitar as obras de transposição do São Francisco.

Em 2011, o sargento também foi designado para agendas de representantes do Itamaraty em Washington, nos Estados Unidos, e Saint John’s, em Antígua e Barbuda, no Caribe.

Silva Rodrigues é o sargento da Aeronáutica preso suspeito de transportar 39kg de cocaína em Sevilha. Segundo informações do portal R7, ele faz parte do Grupo de Trasnporte Especial (GTE), da Força Aérea Brasileira (FAB).

Silva Rodrigues estava no Embraer 190, avião da Presidência, que não era da comitiva presidencial. De acordo com o vice-presidente e presidente em exercício Hamilton Mourão, ele era comissário de bordo.

“Quando tem essa viagem tem esse pessoal que fica no meio do caminho e quando o presidente voltasse do Japão essa tripulação embarcaria no avião dele”, contou.

Ele explicou que o avião não é o presidencial, e sim conhecido como “voo da bomba”.

“Como que funciona? Esse avião decola um pouco antes, ele faz pra ver se tá tudo ok e quando desce ele é lacrado. Só é aberto quando o presidente está pra embarcar e a equipe dele”, explicou.

Mourão classificou o suspeito como “mula qualificada”.

“Agora é investigação. Pela quantidade de droga que o cara tava levando, ele não comprou na esquina. Ele tava trabalhando como mula e mula qualificada”, disse.

Referência : PlenoNewsCorreio Bahia

Curvelo 26/06/2019 – 18;42h

Postagens Relacionadas

One comment to “Militar preso com cocaína pode ter feito tráfico em viagem com Dilma e Temer também”
  1. O narcotráfico , sempre utiliza meios que possam facilitar o transporte de drogas , e nada mais fora de suspeita do que aviões de comitivas diplomáticas.
    O revoltante é essa imprensa esquerdopata deturpar os acontecimentos para denegrir a imagem de nossos representantes. Mas nosso vice é sempre incisivo nas suas atitudes e respostas , e está sempre pronto para dirimir qualquer dúvida, ou insinuações grosseiras , que algumas emissoras tendenciosas veiculam no intuito de confundir o nosso povo. Portanto vamos seguir com a carruagem enquanto os cães ladram !!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *