Não existe corte na Educação e sim contingenciamento

Primeiro é preciso saber que os gastos com educação, segurança e saúde são definidos pela Constituição, e não podem ser simplesmente cortados por qualquer atitude deliberada do executivo; isso é o mínimo que você deve saber sobre as leis de um Estado democrático antes de falar em “cortes” aleatórios.

Executivo manda para o Congresso sua proposta de orçamento para o ano seguinte. Nela, detalha gastos e apresenta uma estimativa de arrecadação, Temer fez isto, mas a arrecadação de impostos não foi suficiente em 2019. O governo atual precisa então suspender o pagamento em várias áreas, não só na educação. Esta suspensão é temporária e já ocorreu nos governos lula e Dilma.

A suspensão foi de 3,5% e não 30%

Mais informações – Gazeta do Povo

Lula também suspendeu verbas na educação – veja aqui

Dilma e a Educação – aqui

Dilma Explica os 30%

https://www.youtube.com/watch?v=xzAh1WHgqwI

Curvelo 08/06/2019 08:25h

José Carlos Martins

Economista graduado pela PUC-MG, pós graduando em Engenharia de Produção ,técnico em administração de empresas, ex- reservista TG 04/29 Exército Brasileiro .Membro do grupo Direita Curvelo desde outubro 2017. Cristão , conservador
José Carlos Martins

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *