Ciência diz : Estudo de Stanford sugere que o coronavírus pode não ser tão mortal quanto a gripe

Estudo científico da Universidade de Stanford sugere que a taxa de mortalidade do Covid 19 é próxima a gripe comum- de 0,1 a 0,2%.

Artigo traduzido ;

ESCRITO POR
Ross Clark

Uma das grandes incógnitas da crise do Covid-19 é o quão mortal é a doença. Grande parte do pânico data do momento, no início de março, quando a Organização Mundial da Saúde (OMS) publicou uma taxa de mortalidade de 3,2% – que acabou sendo uma ‘taxa de mortalidade fatal’ dividindo o número de mortes pelo número casos registrados, ignorando o grande número de casos assintomáticos ou que de outra forma não são registrados.

A modelagem do Imperial College, que foi tão influente no governo, assumiu uma taxa de mortalidade por infecção (IFR) de 0,9%. Isso foi usado para calcular a infame previsão de que 250.000 britânicos morreriam, a menos que o governo abandonasse sua estratégia de mitigação e adotasse uma política de suprimir o vírus através do bloqueio. Mais tarde, a Imperial revisou sua estimativa do IFR para 0,66% – embora o documento de 16 de março que previsse 250.000 mortes não tenha sido atualizado.

Nas últimas semanas, uma série de estudos sorológicos estimando a prevalência de infecção na população em geral se tornou disponível. Isso permitiu ao professor John Ioannidis, da Universidade de Stanford, elaborar o IFR em 12 locais diferentes.

Eles variam entre 0,02% e 0,5% – embora Ioannidis tenha corrigido esses números brutos para levar em conta o balanço demográfico e apresentar estimativas entre 0,02% e 0,4%. As estimativas mais baixas vieram de Kobe, no Japão, com IFR de 0,02% e de Oise no norte da França, com IFR de 0,04%. Os mais altos foram em Genebra (um valor bruto de 0,5%) e Gangelt na Alemanha (0,28%).

As advertências usuais se aplicam: a maioria dos estudos para detectar a prevalência do vírus SARS-CoV-2 na população em geral permanece inédita e ainda não foi revisada por pares. Alguns provavelmente não são representativos da população em geral. O estudo de Oise, em particular, foi baseado em alunos, professores e pais de uma única escola, conhecida por ser um ponto crítico da infecção pelo Covid-19. Na outra extremidade da tabela, Genebra tem um perfil etário relativamente alto, o que provavelmente aumentará sua taxa de mortalidade.

Mas é perceptível como todas essas estimativas para IFR são marcadamente mais baixas do que as divulgadas há alguns meses, quando foi amplamente afirmado que o Covid-19 era muito pior que a gripe. A gripe sazonal é frequentemente citada como tendo um IFR de 0,1 a 0,2%. O estudo de Stanford sugere que o Covid-19 pode, afinal, não ser mais mortal que a gripe – embora, como Ioannidis observe, o perfil seja muito diferente: a gripe sazonal tem uma IFR mais alta nos países em desenvolvimento, onde a vacinação é rara, enquanto a Covid- 19 tem uma taxa de mortalidade mais alta no mundo desenvolvido, graças em parte de mais populações idosas.

Referência : The Spectator

José Carlos Martins
One comment to “Ciência diz : Estudo de Stanford sugere que o coronavírus pode não ser tão mortal quanto a gripe”
  1. Ótimo!!!!!!!!!!!!!!!!! Agora pode acabar com essa palhaçada!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! Ninguém aguenta mais!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! E não adianta mencionar tolerância, pois ninguém aguenta tanta agressão por tanto tempo!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! Uma hora, o caldo vai entornar e ninguém vai segurar!!!!!!!!!!!!!!! Se é guerra que querem, pois que seja!!!!!!!!!!!! Pelo menos na guerra teremos o prazer em atirar nos responsáveis por essa palhaçada toda!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! E a todos os responsáveis por essa desgraça, é melhor se esconder bem escondido pois serão caçados igual ratos e se forem encontrados e imediatamente mortos como os parasitas que são, haverá uma grande festa comemorando a morte de cada um desses indivíduos inconsequentes, regado a um churrasco de verdade enquanto a cabeça de cada um desses irresponsáveis é exposta para que cada um veja a verdadeira identidade desses crápulas e que seja passa de geração em geração para não ser esquecida e que essa tragédia não se repita novamente!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *