Aumenta o número de deputadas e a extrema impressa reclama.

O número de mulheres deputadas aumentou em 2018. Todos estão comemorando a participação feminina no congresso , certo?

Errado.

Em artigo no Estadão ( veja aqui ) com o título “Mais mulheres no Congresso Federal: um avanço que pode significar retrocesso“.. A extrema impressa lamenta o fato. Para a esquerda mais vale um homem , desde que defenda as ideias da turminha.

A mulher que tem valor  é a que defende as pautas da esquerda. Um dia lutam por mais mulheres no  congresso, no outro mais mulheres significa retrocesso., é muita hipocrisia.

Nossa impressa esta contaminada, não escodem mais o viés esquerdista, para eles a esquerda detém o monopólio da virtude se a mulher não for de esquerda é machista, fascista e todos os “istas”.

Mesmo que os resultados das eleições de 2018 ao cargo de deputado federal mostraram um aumento de 51% na quantidade de mulheres que ocuparão o Congresso: das 513 cadeiras, 77 serão ocupadas por mulheres, em comparação às 51 eleitas nas eleições de 2014. Não há valor para eles,

lamentável.

José Carlos

Curvelo, 16/01/2019 8:33h

Curta nossa página, participe de nosso grupo no facebook : Direita Curvelo MG

José Carlos Martins

Economista graduado pela PUC-MG, pós graduando em Engenharia de Produção ,técnico em administração de empresas, ex- reservista TG 04/29 Exército Brasileiro .Membro do grupo Direita Curvelo desde outubro 2017. Cristão , conservador
José Carlos Martins

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *