Art.142 não será acionado e STF e CN perderam credibilidade ao ficarem contra população.

Bolsonaro é um democrata e não tomara nenhuma atitude que possa caracterizar outra coisa.

A artigo 142 da Constituição federal diz;

A lei não é clara e tem que ser conjugada com a lei de garantia da ordem. Mas as consequências são claras;

  1. Paralisação de todas a reformas no congresso
  2. Proibição da entrada na OCDE
  3. Cancelamento do acordo com a União Européia
  4. Vitória da narrativa que Bolsonaro é ditador

Apesar de não ser viável , pedir artigo 142, pedir intervenção militar é legítimo porque mostra indignação e revolta. Estes pedidos demostram a insatisfação do povo.

STF e Congresso Nacional perderam credibilidade.

As recentes investidas do Congresso com o Fundão Eleitoral e a lei pro-crime ( abuso de autoridade) com a tentativa do STF de anular condenações da Lava jato , parecem ter sido tomadas para fazer o Brasil parar com o acionamento do artigo 142. Bolsonaro é um democrata não ira fazer isto.

Para a população esta cada vez mais claro quem esta do lado da população e quem esta do lado do crime. Mas é necessário que este viés seja enfatizado , tem que ficar mais claro ainda quem é quem.

Por isto defender o artigo 142 é válido como forma de pressão, apesar de não ser válido como instrumento de mudança. A esquerda perdeu as eleições de 2016 e 2018 e para perder a de 2020 a conscientização e demostração de revolta tem que continuar – pedir artigo 142 e pura demonstração de revolta.

O plano do STF e CN falhou.

Se foi um plano para paralisar o governo não obteve exito. O fundão eleitoral foi vetado pelo presidente e não haverá tempo de o congresso retirar os vetos.

A ideia de anular as condenações da Lava jato alegando que o réu delatado deve falar por último , ao que tudo indica não vai prosperar. O STF deve modular a decisão para valer apenas nos próximos processos .

O projeto pro-crime ( abuso de autoridade ) teve forte repercussão negativa na justiça entre juízes e promotores que devem pedir ADI ( Ação Direta de inconstitucionalidade ) se o PGR não pedir – não vai prosperar

Referências : Jornal da cidade Critica Nacional

José Carlos Martins

Economista graduado pela PUC-MG, pós graduando em Engenharia de Produção ,técnico em administração de empresas, ex- reservista TG 04/29 Exército Brasileiro .Membro do grupo Direita Curvelo desde outubro 2017. Cristão , conservador
José Carlos Martins
3 comments to “Art.142 não será acionado e STF e CN perderam credibilidade ao ficarem contra população.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *