Por que será que o Islã está dominando a Europa e os evangélicos só aumentam na Brasil?

Até 2030 o Brasil será uma país evangélico e a Europa caminha para ser um continente islâmico – segundo projeções.

Depois do surgimento da Teologia da Libertação na década de 60, o alinhamento com ditaduras comunistas e as recentes preocupações ecológicas a Igreja católica está perdendo sua força.

Enquanto se preocupa com um suposto aquecimento global que já deveria ter destruído o mundo ( segundo estudos ) a igreja se esquece de sua missão que é espiritual e não material, política ou ecológica.

Aumento do número de evangélicos no Brasil.

Entre 1991 e 2010, os católicos caíam 1% ao ano, e os evangélicos cresciam 0,7%. Segundo Alves, são várias as indicações de que a queda do primeiro grupo passou para 1,2% nos últimos anos, e a subida do segundo, para 0,8%. Se aplicar estas taxas num modelo de projeção geométrica, diz o demógrafo, chegamos a essa projeção.

De 2010 para cá, o número aumentou. Hoje, católicos são metade do país, segundo pesquisa Datafolha feita nos últimos dias 5 e 6 de dezembro. E foram os evangélicos que melhor ocuparam esse espaço vago, seguidos por pessoas que se declaram de outras religiões ou sem nenhuma delas, Estudo projeta que a partir de 2022, seguidores do Vaticano devem encolher para menos de 50% e, dez anos depois, seriam 38,6% da população.Já os evangélicos alcançariam em 2032 a marca dos 39,8%. Ou seja, superariam os irmãos de fé cristã. 

Política migratória da Europa está acabando com o Cristianismo.

O equivoco da política globalista migratória européia e o aparente viés progressista pode estar colocando em um caminho irreversível .

Enquanto jovens casais católicos tem poucos filhos para conter a “superpopulação” e a escaces de recursos naturais por conta do aquecimento global, os imigrantes muçulmanos tem 3 ou 4 esposas com 5 filhos com cada.

A população muçulmana só cresce

De acordo com uma nova análise demográfica, calcula-se que em 20 anos o número de nascimentos de muçulmanos superará o de cristãos na Europa, embora os cristãos ainda sejam o maior grupo religioso do mundo.

Um estudo elaborado por Pew Research Center com dados entre 2010 e 2015, o qual precisa que os muçulmanos têm a maior taxa de crescimento populacional, a maior taxa de fertilidade e a média de idade mais jovem do que qualquer outro grupo religioso do mundo.

Os dados indicaram que até 2015 os cristãos seguiam sendo o maior grupo religioso constituindo quase um terço (31%) dos 7,3 bilhões de habitantes da Terra. Entretanto, também mostra que o número de cristãos na Europa está em declínio, enquanto a taxa de natalidade muçulmana está aumentando.

Entre os cristãos na Europa as mortes superaram o número de nascimentos em aproximadamente 6 milhões durante o mesmo período. Só na Alemanha, calcula-se que houve 1,4 milhões de mortes cristãs mais do que nascimentos entre 2010 e 2015.

Este declínio da população cristã na Europa é única em comparação com os cristãos de outros lugres do mundo e de outros grupos religiosos.

Por sua parte, os muçulmanos e os não religiosos na Europa tiveram o crescimento das suas populações: estima-se que houve mais de 2 milhões e 1 milhão de nascimentos a mais do que de mortes, respectivamente, entre 2010 e 2015.

Olavo de Carvalho já previu isto em 2004:

Curvelo (MG) 14/02/2020 – 08:31h

referências : Folha de São Paulo ACIdigital

José Carlos Martins

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *