PF vê indícios de crimes de Rodrigo Maia. Indiciamento depende do PGR

A importância de um PGR alinhado se vê nestes momentos.

Em relatório conclusivo, Polícia Federal também imputa crimes ao pai do presidente da Câmara, César Maia, em investigação embasada na delação da empreiteira. Em relatório conclusivo, a Polícia Federal atribuiu ao presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), os crimes de corrupção passiva, lavagem de dinheiro, e caixa dois, em investigações que envolvem a delação da Odebrecht, no âmbito da Operação Lava Jato. Na planilha de propinas da Odebrecht, Maia é identificado como ‘Botafogo’. Segundo a PF, ele teria recebido R$ 350 mil nas eleições de 2010 e 2014.

No dia 23, o ministro do Supremo Tribunal Federal Edson Fachin deu 15 dias para a procuradora-geral, Raquel Dodge, decidir se oferece denúncia – ela também pode devolver com solicitação de novas investigações. O relatório, do dia 22, é assinado pelos delegados Bernardo Guidali Amaral e Orlando Cavalcanti Neves Neto.

Segundo a PF, Maia e seu pai, Cesar Maia, ex-prefeito do Rio, praticaram crime eleitoral ‘na modalidade “Caixa 3”, ao apresentar apenas as informações de cunho estritamente formal das doações repassadas por empresas interpostas quando o verdadeiro doador era o Grupo Odebrecht

A PF também diz que eles ‘cometeram o delito de lavagem de dinheiro quando, em 2010 e 2014, ocultaram e dissimularam a origem, com o objetivo de dar lastro e legitimar o recebimento valores indevidos com as doações eleitorais feitas pelo Grupo Petropolis e as distribuidoras de bebidas PRAIAMAR e LEYROZ, a pedido do Grupo Odebrecht’.

Veja relatório:

Fonte ; Estadão

Curvelo 26/08/2019 18:37h

José Carlos Martins
3 comments to “PF vê indícios de crimes de Rodrigo Maia. Indiciamento depende do PGR”
  1. Não gostaria que isto estivesse acontecendo com ele! Como anteriormente os políticos achavam isto tão normal e agora as investigações estão apertando para o lado deles,graças a Lava Jato,e tenho a certeza que daqui pra frente eles terão mais cuidado nestas questões. Brasil tem que ser passado à limpo mesmo!Chega de tantas falcatruas!
    Tem àquele velho e atualmente bem usado que “O pau que dá em Chico(Eduardo Cunha)da em Francisco também (Rodrigo Maia e seu pai Cesar Maia)

  2. É mr maia, vulgo nhonho. A chapa desse corno gordo devia estar esquentando pacas. Também deveria tomar um tiro na fuça pra acabar com essa palhaçada.
    E quem é contra, também tá devendo e tem rabo preso com esses moleques!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  3. Fonte: Oooopa.
    Fonte: https://forum.cifraclub.com.br/forum/11/147003/

    100 motivos pra não votar no lula.

    61 – o Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (Peti) do governo Fernando Henrique atendeu 809 mil crianças e reduziu em 26% o número de trabalhadores infantis. Embora bem-sucedido, o programa não contou com apoio do governo Lula. O petista preferiu retirar recursos desse programa para repassá-los ao Bolsa Família.

    62 – Durante os anos de administração de Fernando Henrique, o percentual das estradas brasileiras consideradas ruins ou péssimas era de 1,5%. Sob Lula, 40% das estradas estão nessa situação.

    63 – Nos anos do governo tucano de Fernando Henrique a produção agrícola pulou de 81 milhões para 123,2 milhões de toneladas. Sob Lula a produção só fez cair até chegar a 113,9 milhões de toneladas. Uma redução de 7,7% no governo petista frente a um avanço de 33,3% no governo tucano.

    64 – O PIB do setor agrícola deve amargar esse ano uma queda de R$ 10 bilhões. Ao mesmo tempo, os petistas permitiram um festival de invasões e conflitos no campo. O número de famílias assentadas ficou na metade do prometido e as invasões triplicaram, passando de 103 no governo FHC para 327 com Lula.

    65 – Enquanto na gestão tucana a taxa real de juros anualizada era de 5,81%, na era Lula é de estratosféricos 12,64%. Com isso, o crescimento brasileiro têm sido pífio, apesar do cenário externo favorável.

    66 – O governo Lula provocou uma explosão da dívida pública, que passou de R$ 1 trilhão. Na gestão passada, o aumento dessa dívida foi de R$ 182 bilhões, valor que atingiu R$ 356 bilhões no governo do PT.

    67 – As verbas para o setor de segurança para São Paulo, que em 2001 somavam R$ 181 milhões, diminuíram para R$ 27 milhões em 2005. Comparativamente, o montante de recursos enviados por meio do Fundo Penitenciário Nacional (Funpen) e do Fundo Nacional de Segurança Pública (FNSP) teve redução, portanto, de 85%. Ou seja, Lula só libera verbas para Estados cujo governador é de seu partido. Como se o dinheiro fosse dele.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *