Juiz de Garantias não aumenta impunidade. Entenda a estratégia de Bolsonaro.

O professor Evandro Pontes desfaz a narrativa e expõe quem são os traidores .

O Congresso criou a figura do Juiz de Garantias e o presidente Bolsonaro tinha a oportunidade de vetar, e não vetou.

Foi o suficiente para a esquerda e a nova esquerda criticarem o presidente sem nem ao menos saber o que é um juiz de garantias e o que ele faz.

O que é Juiz de garantias

O instituto do juiz de garantias não aumenta a impunidade. Hoje um único juiz atua na face de instrução e no julgamento. Com o juiz de garantias serão dois juízes. Um na fase de instrução que autoriza grampos e buscas e outro na fase de julgamento. Algo similar já existe no Brasil, no Tribunal do Juri em que um juiz atua na fase de instrução e os jurados julgam. O professor Evandro Pontes explicou muito bem em entrevista ao Crítica Nacional;

Sérgio Moro não é contra o Juiz de Garantias.

O Ministro da Justiça não é contra o instituto do Juiz de Garantias, mas sim contra sua instalação neste momento por questões de logística e custos.

Segundo Moro 40% das comarcas do país tem só um juiz e não tem como instalar em 30 dias mais um juiz em quase metade das Comarcas do Brasil.

Veja o que diz Sérgio Moro;

O presidente foi mal assessorado ?

Jair Bolsonaro foi assessorado na decisão sobre o veto ao Juiz de Garantias. E ao que tudo indica o assessoramento não levou em consideração o desgaste junto a seu eleitorado. A velha esquerda e a nova esquerda usam o mesmo expediente de criticar por criticar tudo que o presidente faz. Apesar de obvio este expediente aos poucos vai minando a base de apoio do presidente. Isto não foi levando em consideração por quem aconselhou o presidente a não vetar. Houve sim desgaste que poderia ter sido evitado.

As velhas narrativas de crise com Sérgio Moro e medidas para salvar Flávio Bolsonaro vieram a tona novamente.

Quem perdeu com história.

Todos. Bolsonaro se desgastou. O site O Antagonista em uma análise rasa e precipitada perdeu credibilidade. Youtubers de ” direita” que levantaram hastag contra o presidente mostraram que o rótulo de “Nova Esquerda ” lhes cai bem. O instituto do Juiz de garantias ficou inicialmente associado a impunidade ( mesmo não sendo)

O problema agora está com o Congresso e o Judiciário.

Ao não vetar o Juiz de Garantias o Presidente da República jogou para o Congresso e o judiciário o problema.

Em 30 dias 40% das Comarcas do Brasil vão ter que ter outro juiz. O Congresso criou a despesas e terá que dizer de onde virá a receita. O poder judiciário terá menos de um mês para fazer um concurso para juiz e dar posse aos magistrados.

Sérgio Moro tem razão, Bolsonaro expôs o problema e agora o Congresso terá que resolver a besteira que criou.

Curvelo (MG) 26/12/2019 – 07:50h

Referências : ValorO Antagonista –

José Carlos Martins
One comment to “Juiz de Garantias não aumenta impunidade. Entenda a estratégia de Bolsonaro.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *