Coação, bagunça e baixa adesão marcam manifestação da esquerda

Manifestação que seria a favor da educação tem pouca adesão e é marcada por vandalismo e incitação ao ódio

Os atos seguiram pacíficos na maior parte dos locais, mas houve bloqueio de rodovias com queima de pneus em algumas cidades. E um boneco representando o presidente da república foi queimado enquanto uma pessoa fumava um cigarro suspeito ao lado, veja o vídeo:

Coação.

A ouvidoria do Ministério da Educação (MEC) contabilizou, em pouco mais de um dia, 41 reclamações relacionadas  coação de professores e alunos a participarem dos atos pela Educação, que ocorreram nesta quinta-feira. A pasta também afirma ter recebido denúncias sobre o tema por meio de redes sociais. Em Curvelo tivemos também denúncia, estamos colhendo as provas e vamos encaminhar ao MEC e ao deputado estadual Bruno Engler para apuração.

O caso que ficou mais conhecido foi de um professor do Instituto Federal de Alagoas, que foi filmado pelos  alunos, dai a necessidade de se conseguir provas através de filmagens ;

Bagunça

Apesar de ser majoritariamente pacífica, como em toda manifestação da esquerda foram registradas transtornos ao trânsito, queima de pneus , agressão à jornalista, pichações, incitação o ódio, depredações, uso de coquetel  molotov ( bomba caseira a base de gasolina)

 

Pouca adesão.

Em reportagem da Tv Bandeirantes é possível ver a baixa adesão  e apesar da boa vontade de imprensa em mostrar apenas  ângulos favoráveis é nítido que a adesão foi menor do que as em apoio ao presidente e também menor que as da própria esquerda dia 15 de maio.

Responsabilidade.

Será que  professores vão se responsabilizar pelo seu filho? Em 2013 tivemos o caso do estudante curvelano que morreu em um protesto da esquerda em Belo Horizonte ( relembre aqui) . Quem se responsabilizou?

Curvelo 31/05/2019 09;30h

José Carlos Martins

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *